Cirurgia do Joelho

Meniscos

Os meniscos são estruturas localizadas no meio do joelho e a principal função é absorver impactos. Com frequência, estas estruturas podem apresentar machucados. O tipo de tratamento ocorre de acordo com os sintomas do paciente, a idade, perfil de atividade física e o aspecto da lesão. Assim, cada caso deve ser analisado individualmente para definir o melhor tratamento. Aqui, você pode encontrar alguns textos informativos sobre lesões no menisco.

  • Os Meniscos
  • Lesões mais comuns
  • Tipos de tratamento
  • Outras informações

Meniscos - o que são?

No joelho temos duas estruturas chamadas de meniscos.

Uma no lado interno, denominada menisco medial e uma no lado externo, denominada menisco lateral.

Os meniscos absorvem impacto nos joelhos, sendo especialmente demandados nos movimentos de salto, de giro e de agachamento.

Os meniscos pode se lesionar (machucar) em diversas situações, ocorrendo de forma mais frequente nos movimentos de giro sobre o joelho.

Quando ocorre uma lesão no menisco diversos tratamentos podem ser realizados:

1. Não cirúrgico – em que o paciente passa a conviver com o machucado, pois este não o incomoda de forma importante. A fisioterapia é importante para ajudar no processo de adaptação. Em alguns casos, dependendo do tamanho da lesão, ocorre cicatrização espontânea.

2. Cirurgia – meniscectomia por artroscopia – consiste numa técnica em que se retira apenas o pedaço machucado do menisco. Trata-se da técnica mais frequentemente utilizada do ponto de vista estatístico. Nessa cirurgia o paciente retorna rapidamente às suas atividades do dia a dia.

A posição agachada é uma das que mais sobrecarrega os meniscos

Os meniscos são estruturas que absorvem impacto dentro do joelho

LesõEs mais comuns

O menisco pode apresentar lesões decorrentes de um trauma único, de múltiplos traumas ou por desgaste do processo de envelhecimento.

As lesões decorrentes de um único trauma tendem a ter um padrão mais simples e as lesões decorrentes de múltiplos traumas geralmente são mais complexas.

No caso dos indivíduos idosos, a lesão pode ocorrer em um menisco que se apresenta ‘envelhecido’ e com suas propriedades comprometidas. Neste caso, utilizamos o termo ‘lesão degenerativa’ para caracterizar este problema

Figuras ilustrando lesões longitudinais no menisco.
Figura ilustrando lesão horizontal do menisco.
Imagem da direita: artroscopia do joelho demonstrando lesão longitudinal.
Figura ilustrando lesão radial do menisco.
Imagem da direita: artroscopia do joelho demonstrando lesão radial
Imagem demonstrando lesão complexa do menisco. Estas lesões podem apresentar diferentes formatos e geralmente decorrem de várias lesões repetidas no menisco.
Quando a lesão meniscal demanda tratamento com cirurgia, esta é realizada utilizando-se equipamento de artroscopia

Lesão do menisco - tratamento

Quando ocorre uma lesão no menisco diversos tratamentos podem ser realizados:

1. Não cirúrgico – em que o paciente passa a conviver com o machucado, pois este não o incomoda de forma importante. A fisioterapia é importante para ajudar no processo de adaptação. Em alguns casos, dependendo do tamanho da lesão, ocorre cicatrização espontânea.

2. Cirurgia – meniscectomia por artroscopia – consiste numa técnica em que se retira apenas o pedaço machucado do menisco. Trata-se da técnica mais frequentemente utilizada do ponto de vista estatístico. Nessa cirurgia o paciente retorna rapidamente às suas atividades do dia a dia.

Sutura de menisco

A cirurgia de sutura de menisco consiste numa cirurgia em que se “costura” o menisco machucado, com intuito de preservá-lo. Esta técnica é especialmente importante nas situações em que a lesão do menisco é extensa e necessitaria de ampla remoção. Nessa cirurgia o paciente deve aguardar a cicatrização do “machucado” antes de sobrecarregar o joelho e, portanto, o pós operatório é mais lento.

Esquema ilustrando a sutura meniscal:

Com o uso de equipamentos especialmente desenvolvidos para sutura de menisco, é possível realizá-la com pequenas incisões, minimizando o tamanho da cicatriz. O tipo de sutura a ser realizada é decidido pelo cirurgião a cada caso, dependendo do padrão da lesão do menisco.

Meniscectomia parcial

A meniscectomia parcial corresponde a remoção do pedaço ‘machucado’ do menisco. Este ‘pedaço’ ou fragmento não apresenta capacidade de atuar de forma adequada, sendo assim removido nas situações em que não pode ser suturado (costurado) adequadamente.

De toda forma, no tratamento das lesões de menisco, tentamos, sempre que possível, preservar o máximo de menisco sadio, pois é sabido que pessoas sem o menisco (que retiraram todo o menisco no passado) tem maior tendência a desenvolver artrose (desgaste) do joelho.

Exemplo de meniscectomia parcial por técnica artroscópica.
A posição agachada é uma das que mais sobrecarrega os meniscos.
Os meniscos são estruturas que absorvem impacto dentro do joelho.

Outras informações

Na presença da lesão de menisco é possível que ocorra a formação de um cisto. Na grande maioria das vezes os cistos desaparecem após o tratamento das lesões meniscais. Idealmente os cistos podem ser tratados pela remoção do líquido presente em seu interior pela artroscopia. Em casos mais crônicos ou de cistos maiores é possível que não haja resolução após o procedimento de tratamento da lesão de menisco. Nestes casos, pode-se considerar a extirpação cirúrgica caso incomodem significativamente o paciente.

As lesões extensas do menisco que resultam em remoção de grande parte ou da totalidade do menisco podem comprometer significativamente a durabilidade do joelho, principalmente no que se refere à cartilagem articular.

As lesões extensas do menisco são mais graves quando acomentem o lado externo (lateral) do joelho , nas crianças ou nas pessoas em que existe um desvio do ‘eixo’ da perna.

Por esse motivo, nessas situações, diversas medidas para minimizar este problema devem ser consideradas.

No caso das crianças, a tentativa de preservar o menisco realizando ‘suturas’ meniscais (costurar) quando identificadas lesões extensas deve ser sempre considerada no tratamento. É claro que, em muitos casos, devido ao padrão da lesão (complexidade), não é possível realizar a sutura do menisco.

Nos casos em que existe um desvio do ‘eixo da perna’, a correção cirúrgica destes desvios pode ser uma boa opção quando identificado que a ‘falta’ do menisco está causando problemas progressivos na cartilagem. Esta correção é realizada com procedimentos cirúrgicos denominados osteotomias.

A falta do menisco pode ser tratada com cirurgias de transplantes de meniscos. Estas técnicas já existem há muitos anos nos EUA, porém infelizmente ainda estão em uma etapa inicial de desenvolvimento no Brasil. A maior dificuldade para a realização deste procedimento no Brasil consiste na obtenção do ‘menisco de um tamanho adequado para o paciente’, menisco este a ser obtido de um doador de órgãos.

Marque sua consulta

Veja também

Ligamentos

Cartilagem

Artrose

Outros Problemas